'
  • Sem categoria

Sistema de monitoramento de fronteiras começa a operar em novembro no Mato Grosso do Sul


Foi realizada nesta sexta-feira (24) uma demonstração do projeto-piloto de implantação do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron) do Exército Brasileiro.

A apresentação foi feita ao ministro da Defesa, Celso Amorim, que, em companhia de autoridades civis e militares, visitou a 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, em Dourados (MS), onde será instalado um dos centros de operação do Sisfron. A expectativa é de que o novo centro comece a funcionar já a partir de novembro.


Orçado em R$ 12 bilhões, o Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras pretende fortalecer a capacidade de ação do Exército na faixa de fronteira do país, uma área uma área de 1,2 milhão de quilômetros quadrados. Por esta razão, o Sisfron é considerado o maior sistema de monitoramento de fronteiras do mundo.

Trata-se de um conjunto integrado de recursos tecnológicos, tais como sistemas de vigilância e monitoramento, tecnologia da informação, guerra eletrônica e inteligência que, aliados a obras de infraestrutura, vão reduzir vulnerabilidades na região fronteiriça.
O projeto, que deverá estar totalmente implantado até 2021, contará, nesta fase piloto, com 68 antenas de comunicação e uma infovia.
Para o ministro Celso Amorim, o Sisfron vai beneficiar não só a área de fronteira. “O sistema também permitirá enfrentar problemas que atingem grandes cidades, como drogas e contrabando de armas. Isso tudo com uma ampla consciência da importância da tecnologia e da indústria brasileira”, disse.
De acordo com o general Juarez Aparecido de Paula Cunha, que está à frente do Comando Militar do Oeste do Exército, o Sisfron dará apoio ao Plano Estratégico de Fronteiras do Governo Federal e ajudará a promover maior interação entre as Forças Armadas e órgãos de segurança pública e inteligência.
“O Sisfron permitirá a cooperação interagências e maior capacitação profissional. Além disso, o sistema vai contribuir para a geração de emprego e renda”, afirma o general.
Estima-se que, …read more

Leia mais: Armamento o Defesa

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close