'
  • Sem categoria

Política externa e interesse nacional

MERCOSUL

Rubens Barbosa

A baixa prioridade atribuída pelo governo à política externa e a quase paralisia da ação diplomática brasileira nos últimos anos tem afetado o interesse nacional em várias frentes. O exemplo mais recente e talvez mais grave ocorre no relacionamento com a Argentina. Os resultados dessa atitude passiva estão se mostrando duramente contrários não só aos interesses econômicos e comerciais brasileiros, mas agora também na área estratégica e de defesa em razão da crescente cooperação entre a Argentina e a China.

Em visita recente a Pequim a presidente Cristina Kirchner assinou 15 acordos, com forte impacto sobre os interesses brasileiros pela agressiva ofensiva chinesa em investimentos em infraestrutura com facilitação de importação de maquinários e insumos – muitos produzidos pelo Brasil -, além de linhas de crédito para importação, acordo de swap de yuan para reforçar as reservas argentinas. Dentre os acordos assinados, um tratado na área de defesa e cooperação espacial prevê a construção pela China de uma base espacial na província de Neuquén.

A base, que foi estabelecida no marco do programa chinês de exploração da Lua, representará uma inversão direta de cerca de US$ 300 milhões e estará em funcionamento em 2016. Segundo admitiram as autoridades argentinas, a base tem por objetivo “realizar tarefas de monitoramento, controle e coleta de dados no marco do programa chinês de missões para a exploração da Lua e do espaço”. Apesar de não contar com a aprovação do Congresso – que não recebeu diversos acordos secretos anexados ao tratado -, o governo argentino decidiu avançar na construção da base espacial.

A etapa de fabricação das antenas começou este mês. A Comissão Nacional de Atividade Espacial argentina e a Agência Nacional Chinesa de Lançamento, Seguimento e Controle Geral de Satélites trabalharão conjuntamente quando a estação espacial for instalada. Fontes militares argentinas qualificadas manifestaram preocupação …read more

Leia mais: Forças Terrestres

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close