'
  • Sem categoria

PROSUPER – A fragata F100 da Navantia

Ávaro de Bazan

Por Luiz Padilha

Defesa Aérea & Naval visitou o estaleiro da Navantia na cidade de Ferrol, Espanha. Lá tivemos nosso primeiro contato com uma fragata F100, classe Álvaro de Bázan, e como esta classe foi oferecida à Marinha do Brasil através do PROSUPER – (Programa de Obtenção de Meios de Superfície), vamos abordar de uma forma mais profunda, as características desse formidável navio.

O PROSUPER vislumbra a aquisição de 5 Escoltas novos, que já estejam em serviço, “Proven Design”, ou seja, testados, aprovados e operacionais em alguma Marinha e que sejam construídos em algum estaleiro no Brasil.

Assim, o estaleiro Navantia ofereceu para a Marinha do Brasil 3 opções de fragatas. A F100 baseada na classe Álvaro de Bázan com sistema AEGIS, uma F100 com o sistema CEAFAR e uma F310 da classe Fridtjof Nansen com sistema AEGIS.

Vamos analisar um desses navios e ver suas características, observando um ângulo pouco abordado e que acho ser fundamental, para tirarmos conclusões sobre a “ótica de combate!”

Teatro de Operações

Fragata F100-2

O moderno combate naval ocorre em escassos segundos, com ataques múltiplos e simultâneos. Aviões de caça movendo-se a velocidades da ordem dos 0,5 Km/sg, mísseis SAM a 1,1 Km/sg, e mísseis SSM ou ASM a 0,3 Km/sg.

Em todos os teatros de combate, a capacidade de identificação precoce dos alvos e o tempo de reação do navio ante as ameaças, são fundamentais para o sucesso da defesa e o ataque, ou a diferença entre a vida e a morte para a tripulação do navio.

navantiaf100

A geometria da Terra, impede que o radar detecte alvos em voo rasante no mar além de 25 km do horizonte. O ataque de um míssil com estas características é a pior ameaça para um navio, já que o seu tempo de reação máximo, é …read more

Leia mais: Defesa Aérea & Naval

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close