'
  • Sem categoria

Marinha pode economizar em sistema de defesa

SisGAAz-36

Apesar de estar sendo tratado pelo Governo como não-prioritário e, portanto, de menor importância, a Marinha do Brasil continua a trabalhar no projeto do SisGAAz sistema destinado ao monitoramento, vigilância e gerenciamento do mar brasileiro chamado de Amazônia Azul. Recentemente, a força armada apresentou a uma comitiva do Tribunal de Contas da União (TCU) o que é o SisGAAz e como será a estratégia para implantar e operacionalizar o sistema. Ficou estranho a reunião não ser reservada, contando com a presença da Fundação Ezute (nome atual da Atech) que teve fortes ligações com a Embraer, uma das principais concorrentes à implantação do sistema.

A operação Lava a Jato tem motivado muitas ações preventivas de alguns órgãos do Governo e este pode ter sido o caso da reunião da Marinha com o TCU. O SisGAAz fez com que diversas das grandes empreiteiras nacionais criassem subsidiárias destinadas à Defesa tais como Andrade Gutierrez, OAS, Queirós Galvão, Engevix, Iesa, Odebrecht e Embraer. Algumas destas até obtiveram a certificação com Empresas Estratégicas de defesa EED.

Os estragos do escândalo da Petrobras levaram a que, entre os gigantes, somente Embraer e Odebrecht Defesa tenham entregado propostas. Mas muita água ainda pode rolar sob esta ponte. A Odebrecht Defesa vem reduzindo seu quadro de pessoal qualificado e a Embraer ainda tem processo de corrupção tramitando nos Estados Unidos. A Lava a Jato também pode se expandir inclusive a outros setores estatais, resultando em mais atrasos na contratação por possível falta de concorrentes levando a iniciar novo processo de seleção.

Hoje, há quem defenda a necessidade de reiniciar o processo, pois o volume de dinheiro, inicialmente divulgado como necessário, assusta aos responsáveis pelo orçamento. O SisGAAz completo, conforme teria sido definido pelo trabalho contratado à Ezute, estaria estimado em cerca de R$ 12 bilhões.

Alguns especialistas em defesa garantem que, no …read more

Leia mais: Defesa Aérea & Naval

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close