'
  • Sem categoria

Confira onde governo cortará gastos e as possíveis receitas para 2016

15/09/2015 00:14:11

Para equilibrar contas, Dilma adia reajuste dos servidores federais, suspende concursos e propõe volta da CPMF

O Dia
Brasília – O governo anunciou ontem um pacote de medidas para equilibrar as contas públicas ano que vem, que inclui a volta da Contribuição Provisória sobre a Movimentação Financeira (CPMF) e cortes de gastos do governo, como o congelamento do reajuste de salários dos servidores federais e a suspensão dos

Foto: Arte O Dia

Entre a redução de despesas e o aumento de receitas, a expectativa do governo é obter R$ 64,9 bilhões, de modo a fechar 2016 com as contas equilibradas. O objetivo dos cortes é viabilizar superávit primário (economia para pagar os juros da dívida) de 0,7% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e riquezas produzidos em um país) no ano que vem.
As medidas foram anunciadas ontem pelos ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e do Planejamento, Nelson Barbosa, em entrevista no Palácio do Planalto.
Entre as medidas para aumentar a receita estão previstas a retomada da CPMF por quatro anos, com alíquota de 0,2%, e o aumento de alíquota para o Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) sobre ganho de capital progressivo, cobrado na venda de bens, como um imóvel.
Segundo o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, o governo pretende arrecadar R$ 32 bilhões com a CPMF e R$ 1,8 bilhão com o aumento do Imposto de renda. Mas por causa de uma estimativa do governo de redução de R$ 5,5 bilhões na …read more

Leia mais: UNPP União Nacional de Praças e Pensionistas

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close