'
  • Sem categoria

Exército patrulha divisa de Roraima com a Guiana por terra e nos rios, destrói barcaças e pistas de pouso ilegais

ebcURAREabre


Os dois grupos de patrulhamento incumbidos do patrulhamento fluvial

Dois grupos de combate do 10º Grupo de Artilharia de Campanha de Selva da 1ª Brigada de Infantaria de Selva realizaram patrulhamentos fluviais de forma coordenada, neste sábado (12.09), pelos rios Tacutu e Maú, na fronteira Oriental do estado de Roraima com a República da Guiana, para reprimir crimes transfronteiriços e ambientais.

As ações foram executadas no âmbito da chamada Operação Curare VI, iniciada na terça-feira (08.09), com o objetivo de combater o tráfico de tóxicos, ocorrências de contrabando e descaminho, garimpo clandestino, agressões ao meio-ambiente e imigração ilegal.

Uma equipe de patrulhamento partiu do município de Bonfim, no Leste, e outra de Normandia, na parte Norte do estado. Os destacamentos fizeram o reconhecimento e o levantamento de pontos de passagem de mercadorias ilícitas – drogas, madeiras e minérios – e depois se encontraram, em local e hora previamente combinados.

ebcURARE6D
Mapa geoeconômico do estado de Roraima

Por terra, soldados da mesma unidade auxiliados por funcionários da Receita Federal organizaram um posto de Bloqueio e Controle de Estradas na rodovia BR 401, que liga Boa Vista – capital roraimense – aos municípios de Bonfim e de Normandia.

Terra batida – Na semana passada a Curare VI resultou na destruição de uma pista de pouso não cadastrada que dava apoio ao garimpo ilegal no interior da reserva Yanomami situada no Noroeste de Roraima, na destruição de 11 balsas usadas em atividades ilegais no rio Uraricoera, e na destruição de uma segunda reta de terra batida que servia à aterrissagem de aeronaves que cumprem voos ilícitos.

EBCurare6b
Do alto, a língua de terra batida, aberta de forma clandestina, é claramente visível

A fiscalização é rotineira mas exige uma repetição de procedimentos que mais parece a tarefa de “enxugar gelo”.

No segundo semestre de 2014, durante a Operação Curare V, os …read more

Leia mais: Notícia Final

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close