'
  • Sem categoria

Pouso de um F-103, Mirage, com o motor apagado

F-103E 4929 1º GDA 2006 - Coleção Camazano

Esta história começou a ser redigida em 1984, um pouco antes da ocorrência do incidente, a pedido de um companheiro, que desejava vê-la publicada em uma revista aeronáutica, como um meio de dar divulgação à comunidade aeronáutica, desse feito raro na história da aviação.

Começou, porque pensando melhor sobre o assunto, conclui que não seria oportuna a publicação naquela época, tão próxima do fato, que, se agradou a grande maioria, também causou reação adversa por parte de alguns poucos.
Passados quatorze anos, qualquer pudor em relatar o fato torna-se de todo dispensável, servindo, agora sim, para entretenimento e, quem sabe, de algum proveito para algum companheiro.

Transcreve-se o texto, como iniciado naqueles idos, com pequenas correções, mais de ortografia, ressaltando que a história é narrada pelo próprio avião, o Mirage no 4924.

Nunca consegui compreender porque fui batizado assim! Está certo, e até compreendo que certas pessoas tenham manias, costumes, desejos, que procuram atender, sem dimensionar os danos que podem causar a seus semelhantes. Assim surgem aqueles nomes estranhos, que tanto vemos, ouvimos dizer, e nos causam espécie, quando não risos.

No meu caso, aqueles que me batizaram tinham por costume dar prenomes idênticos, diferenciando um do outro pelo segundo nome. Como se fosse assim: José Maria, José João, José…

Adotado esse critério, no país do jogo do bicho, tínhamos o Mirage Avestruz, o Mirage Burro, etc, tocando-me, lamentavelmente, o Mirage Viado.

Desde novo fora vítima das maiores gozações. Mas avião não tem como recorrer à justiça pleiteando a mudança de nome, mais apelido que nome, a bem da verdade. Assim, suportava com o maior estoicismo a minha situação.

Mas agora, na minha idade? Quando me sinto velho, cansado, mal suprido durante anos, situação a que eu e meus irmãos sobrevivemos por amor próprio e pelo impagável privilégio de voar.

Cansara-me da gozação e de tão pouca atenção para …read more

Leia mais: Poder Aéreo

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close