'
  • Sem categoria

Haidar Abadi caiu com o consulado iraniano incendiado em Basra, por Elijah J. Magnier


Moradores têm motivos claros para protestar

Moradores de Basra protestavam com motivos muito claros: faltam água potável, eletricidade, trabalho e infraestrutura.

Mercenários com diferentes agendas criam os tumultos

E grupos de mercenários, com diferentes agendas, misturaram-se às multidões e conseguiram incendiar vários prédios, ambulâncias, um prédio do governo e uma escola associada ao grupo al-Hashd al-Shaabi e a outros grupos políticos anti-EUA. Esse comportamento típico de gangues forçou Sayyed Moqtada al-Sadr, líder de 54 deputados no Parlamento iraquiano, a derrubar seu parceiro político e primeiro-ministro Abadi – o que pôs fim à carreira política de Abadi.

Moqtada al-Sadr

Moqtada tentou afastar-se dos eventos em Basra, de modo que toda a culpa pelos eventos recaísse só sobre Abadi. E uniu-se ao grupo de cavalo vencedor, vale dizer, ao Irã.

Partidos políticos no Iraque: pró-EUA x anti-EUA

Os partidos políticos no Iraque estão divididos em dois campos: um deles apoiado pelos EUA e liderado por Abadi e Moqtada; o outro, liderado por Nuri al Maliki e Hadi al Ameri, desafia os EUA e está alinhado a grupos pró-Irã. Essa coalizão pró-Irã tinha por candidato a primeiro-ministro Faleh al-Fayyadi e o objetivo de criar uma grande coalizão xiita, ao lado da coalizão sunita.

“Ataque ao Irã em Basra, Iraque, saiu pela culatra”

Nos tumultos de Basra semana passada morreram 16 e 195 pessoas ficaram feridas. O primeiro-ministro interino Haidar Abadi tentou controlar os tumultos e impôs um toque de recolher que, contudo, foi suspenso três vezes. Quando a situação escapou a qualquer controle, Moqtada al Sadr afastou-se e forçou os deputados do seu grupo a pedir a renúncia de Abadi, seu parceiro político. Fontes próximas a Moqtada disseram-me que Moqtada nunca promoveu a candidatura de Abadi para primeiro-ministro, embora estivesse apoiando o grupo de Abadi.

Um dirigente com poder de decisão no grupo Hashd al-Shaabi em Basra disse que …read more

Leia mais: Notícia Final

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close