'
  • Sem categoria

Serão Londres, Paris e Telavive sancionados por Moscou e Washington ?

JPEG - 47.4 kb
Thierry Meyssan
O confronto que acaba de ter lugar em Latáquia pode desembocar numa total redistribuição dos trunfos no mundo. Por duas razões, das quais a segunda é escondida ao publico ocidental. Primeiro, custou a vida a 15 soldados russos ; segundo, ela implica não apenas Israel, mas também o Reino Unido e a França. Potencialmente trata-se da mais perigosa crise desde há mais 60 anos. A questão que se coloca agora é de saber se o Presidente Trump, em plena campanha eleitoral legislativa, está em condições de apoiar o seu homólogo russo, de modo a que os Estados Unidos e a Rússia sancionem as potências coloniais tal como o fizeram conjuntamente em 1956 aquando da crise do Suez.
O Chefe de Estado-maior da Força Aérea israelita, o General Amikam Norkin, chega de urgência a Moscovo, a 20 de Setembro de 2018, para apresentar a sua versão dos acontecimentos. Uma vez verificadas e confrontadas as suas provas com os outros registos, confirma-se que Israel mente com descaro.
Tradução
Alva

[1] “Quem quer relançar a guerra na Síria ?”, Thierry Meyssan, Tradução Alva, Al-Watan (Síria) , Rede Voltaire, 5 de Setembro de 2018.
[2] ” Déclaration de l’Iran, de la Russie et de la Turquie sur la Syrie, Horizons et débats (Suisse) , Réseau Voltaire, 7 septembre 2018.
[3] “A batalha do Idleb é adiada”, Tradução Maria Luísa de Vasconcellos, Rede Voltaire, 18 de Setembro de 2018.
[5] Ver a segunda parte de Sous nos yeux. Du 11-Septembre à Donald Trump, Thierry Meyssan, Demi-Lune, 2017.
[6] “<a target="_blank" rel="nofollow" …read more

Leia mais: Notícia Final

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close