'
  • Sem categoria

Merkel apoia proposta francesa de criar Exército europeu

Chanceler alemã defende uma política externa e de defesa comum que coroe a integração política alcançada na UE

Mais aplausos e mais vaias que nenhum outro líder europeu. A chanceler (primeira-ministra) alemã, Angela Merkel, conseguiu nesta terça-feira encantar e irritar por igual os diferentes grupos políticos do Parlamento Europeu durante um discurso solene que já esboça o testamento político da líder que marca desde 2005 a história da União Europeia.

Merkel defendeu sem rodeios uma política externa e de defesa comum, que coroe a integração política alcançada durante os últimos 60 anos em áreas como a política monetária e a eliminação de fronteiras. A moeda única e o espaço Schengen foram “projetos visionários” em sua época, recordou a chanceler. “Agora, continuaremos trabalhando na visão de ter um dia um verdadeiro Exército europeu”.

A líder alemã se soma assim à proposta lançada pelo presidente francês, Emmanuel Macron. Uma ideia que provocou a ira do presidente dos EUA, Donald Trump, que nesta mesma terça-feira lembrava a Macron, pelo Twitter, que o inimigo tradicional da França sempre foi a Alemanha. Merkel, como se respondesse a esse tuíte, ressaltou no Parlamento que a criação de um Exército europeu “demonstrará ao mundo que uma guerra entre países europeus nunca mais será possível”.

As palavras da chanceler provocaram aplausos dos grupos mais europeístas e vaias dos eurocéticos e soberanistas. “Não me assustam, eu também sou parlamentar”, reagiu calmamente Merkel aos sinais de protesto. “As vaias me honram e demonstram que tenho razão”, acrescentou, enquanto continuavam os gritos de desaprovação. Muito menos diplomática foi a reação do presidente do Parlamento, Antonio Tajani. “Precisamos de um veterinário na sala?”, alfinetou o italiano diante da atitude dos eurocéticos.

As manifestações de apoio e rejeição demonstraram que o comparecimento de Merkel, provavelmente a última no Parlamento Europeu, não era apenas …read more

Leia mais: Defesa Aérea & Naval

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close