'
  • Sem categoria

Polônia prende chinês executivo Huawei por acusação de espionagem

Escritório da Huawei na Polônia.

A agência de contra-espionagem da Polônia prendeu um gerente chinês da gigante de tecnologia Huawei e um ex-funcionário do próprio sistema de espionagem polonês. Eles são acusados de espionagem em favor da China, segundo reportagem da televisão estatal da Polônia publicada nesta sexta-feira (11).

Os dois homens foram presos na terça-feira, segundo a Agência de Segurança Interna. Agentes de segurança poloneses também vasculharam os escritórios de Varsóvia da Huawei e a companhia Orange, o principal provedor de comunicações da Polônia, onde o antigo espião polonês havia trabalhado recentemente, confiscando documentos e dados eletrônicos. As casas de ambos os homens também foram revistadas, de acordo com a TVP, a emissora estatal.

O incidente ocorre quando os EUA estão exercendo pressão sobre seus aliados para bloquear a Huawei, maior fabricante mundial de equipamentos para redes de telecomunicações.

Uma disputa dos EUA com a China sobre a proibição da Huawei está transbordando para a Europa, o maior mercado estrangeiro da empresa. A companhia é líder no desenvolvimento de redes móveis 5G de próxima geração e um participante importante na construção delas na Europa, mas alguns países estão começando a reconsiderar o uso do equipamento da Huawei alegando preocupações com a segurança de dados.

Alguns governos europeus e empresas de telecomunicações estão seguindo o exemplo dos EUA em questionar se o uso da Huawei para infraestruturas vitais para redes móveis poderia deixá-los expostos a espionagem pelo governo chinês.


Maciej Wasik, vice-chefe do serviço especial da Polônia, disse que a operação que resultou na prisão dos dois suspeitos está em andamento há muito tempo. Ele disse que “ambos realizaram atividades de espionagem contra a Polônia”.

A TVP disse que os suspeitos afirmam ser inocentes e não pretendem dar depoimentos.

A TVP, que é próxima do governo, identificou o homem chinês preso como Weijing W., dizendo …read more

Leia mais: Notícia Final

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close