'
  • Sem categoria

Campanha de bombas de Netanyahu pode levar à guerra: Síria e Hezbollah estão com o dedo no gatilho, por Elijah J. Magnier


Recentemente, Israel bombardeou o exército sírio e destruiu escritórios e bases do Corpo de Guardas Iranianos Revolucionários [ing. Iranian Revolutionary Guard Corps (IRGC)] na Síria, sem mortes. Ao mesmo tempo, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu quis pôr-se no mesmo nível do comandante da Brigada Quds do IRGC general Qassem Soleimani, ao desafiá-lo num veículo de mídia social. Verdade é que Netanyahu caminhou diretamente para dentro da armadilha que o general iraniano preparara para o presidente Donald Trump.

Soleimani pediu ao presidente Hassan Rouhani que evitasse “responder a esse bandido (Trump), que está abaixo do seu nível”, e que autorizasse o próprio general Soleimani a responder às provocações de Trump. Assim Soleimani, simples oficial das forças de segurança do Irã, põe-se diante de líderes de países e até de um arrogante primeiro-ministro que comanda o que alguns, no Oriente Médio, ainda consideram o melhor do Oriente Médio. Mas o estilo de Soleimani é diferente do estilo de Netanyahu. Soleimani não tem conta na empresa Twitter. Trabalha como soldado e comandante militar e em reuniões com líderes de grupos, oficiais, e às vezes alguns presidentes e primeiros-ministros estrangeiros. Soleimani é paciente, mas deve-se esperar que, mais cedo ou mais tarde, ele responda às provocações.

Fontes bem informadas dizem que o Irã não tem qualquer desejo de responder às repetidas agressões israelenses contra posições da Síria e doIRGC. O Eixo da Resistência sabe que Netanyahu está tentando entrar em confronto; mas as forças dos EUA estão ativas no Nordeste do território sírio. É momento difícil para o Irã reagir, mas isso não significa que seus aliados possam responder.

Como já observamos num artigo anterior sobre a decisão do governo central em Damasco de estabelecer uma nova regra de engajamento contra os continuados ataques dos israelenses, a …read more

Leia mais: Notícia Final

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close