'
  • Sem categoria

Austrália compra 12 submarinos convencionais por 35,5 bilhões de euros do Naval Group

Shortfin Barracuda
Shortfin Barracuda

Autoridades australianas prometeram comprar 12 submarinos de ataque do Naval Group da França no maior projeto de aquisição de defesa de Canberra. Os especialistas temem que os submarinos sejam muito caros e façam “muito pouco”.

Representantes da França e da Austrália assinaram um acordo de submarinos recorde em Canberra, na segunda-feira, após quase dois anos de negociações frustrantes.

No documento, a Austrália compromete-se a pagar 50 bilhões de dólares australianos (35,5 bilhões de euros) ao Naval Group da França por 12 novos submarinos. As embarcações fazem parte do plano da Austrália de aumentar seu poder na região da Ásia-Pacífico, onde interesses estratégicos da China, dos EUA e de outros países colidem.

“Isso significa que estamos garantindo que estamos na frente do bloco quando se trata dos mais recentes navios e poder de fogo”, disse o primeiro-ministro Scott Morrison a jornalistas em Canberra.

Os novos submarinos “Shortfin Barracuda” serão movidos convencionalmente, usando uma combinação de motores elétricos e a diesel. Seu projeto, no entanto, será baseado no modelo nuclear Barracuda do Naval Group.

Paris e Canberra concordaram em construir os navios em um novo estaleiro no sul da Austrália.

Os primeiros navios estarão prontos para serem entregues à Marinha Australiana no início dos anos 2030, e o projeto está programado para ser concluído em algum momento da década de 2050.

Shortfin Barracuda

Diluindo a Marinha

O Naval Group arrebatou o contrato em 2016, superando as ofertas da japonesa Mitsubishi e da Kawasaki, além da alemã ThyssenKrupp. Mas o projeto estava sob fogo na Austrália por medo de explodir custos e atrasos.

Em 2017, a empresa de consultoria australiana Insight Economics publicou um relatório mostrando os riscos “extremamente altos” associados à frota de projeto personalizado.

“Pagaremos demais por um navio que fará muito pouco”, disse o professor Hugh White, do Centro Estratégico e de Defesa da Universidade Nacional da Austrália.

O relatório …read more

Leia mais: Poder Naval

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close