'
  • Sem categoria

Classe Tamandaré: Fincantieri pode ser favorecida por circunstâncias políticas

Projeto da corveta Tamandaré redesenhado pela Fincantieri

Projeto da corveta Tamandaré redesenhado pela Fincantieri

Por Roberto Lopes
Especial para o Poder Naval

O cenário é o da disputa internacional pela encomenda dos quatro navios-escolta classe Tamandaré.

Com ao menos três propostas (dos estaleiros Damen, ThyssenKrupp e Fincantieri) muito parecidas em termos de benefícios técnicos e financeiros para a Marinha do Brasil (MB), (1) a simpatia da Administração Jair Bolsonaro pelo governo italiano, e (2) a chance de criar um programa que irá gerar centenas de empregos de expressiva qualificação num estaleiro do Nordeste (Região onde Bolsonaro foi menos votado nas últimas eleições), são fatores que, nesse momento, parecem conferir importante vantagem ao Consórcio “FLV”, liderado pela Fincantieri S.p.A.

Nesta associação, a companhia da Itália caminha ao lado da também italiana Leonardo S.p.A – gigante do Material de Defesa a nível mundial –, do estaleiro Vard Promar, da cidade pernambucana de Ipojuca – experiente na produção de navios off shore e pertencente ao grupo Fincantieri –, da Fundação Ezute e da Ares Aeroespacial e Defesa S.A, dois nomes de destaque da Base Industrial de Defesa (BID).

Há muita coisa acontecendo que contribui para tornar a concorrência da nova série Tamandaré ainda mais importante.

Em primeiro lugar há que se ter em conta a previsão completamente engessada – modorrenta (preguiçosa) mesmo – do futuro imediato da Marinha do Brasil: fabricação dos submersíveis Classe Scorpène no âmbito do PROSUB (Programa de Desenvolvimento de Submarinos; construção da classe Tamandaré e investimento em navios-patrulha (não especificados).

Um panorama sem surpresas que pode vir a ser ampliado pela compra de dois varredores usados da Marinha sueca (ao custo de 230 milhões de dólares) e de um navio de Apoio Logístico britânico classe “Wave” no valor de 100/150 milhões de dólares – ainda que o Comandante da Marinha tenha dito que isso “não é prioridade” para a sua Força.

RFA Wave …read more

Leia mais: Poder Naval

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close