'
  • Sem categoria

Retornar Abkhazia, humilhar a Rússia: o que o presidente georgiano quer?

Resultado de imagem para georgia e rússia

A Presidente da Geórgia pediu aos países europeus para “reviver” o diálogo com a Rússia
O presidente da Geórgia, Salome Zurabishvili, quer envolver os parceiros estrangeiros da Geórgia em um diálogo com a Rússia, para que pressionem Moscou sobre a questão da Abkházia e da Ossétia do Sul. No entanto, nas capitais da UE, essa perspectiva não parece entusiasmada, observa o especialista. Enquanto isso, a Rússia e a Geórgia, sem restabelecer relações diplomáticas, podem progredir em termos econômicos se concordarem em criar uma rede de corredores de transporte que passem pela Ossétia do Sul e pela Abkházia.


Dirigindo-se ao Parlamento pela primeira vez após as eleições, a Presidente da Geórgia, Salome Zurabishvili, afirmou que pretende atrair países estrangeiros para o diálogo com a Rússia, e a política acredita que a própria comunicação deve ser revivida.

Falei com nossos parceiros sobre a necessidade de reviver um alto formato político. Eles deveriam explicar à Rússia que, no século 21, jogar pelo resultado zero não faz parte dos interesses de ninguém, a política agressiva é a maneira de ficar preso no passado ”.

– cita Zurabishvili o jornal “Vzglyad” .

Isso, provavelmente, é sobre os parceiros da Geórgia na UE e na OTAN . Ela visitou Bruxelas e outros países da UE logo após sua eleição. A principal coisa que Tbilisi quer é a pressão sobre a Rússia nas questões da Abcásia e da Ossétia do Sul, cuja independência foi reconhecida por Moscou após o conflito da Geórgia e da Ossétia em 2008.

Como Georgi Kanashvili, cientista político da Geórgia, em entrevista ao Gazeta.ru, durante sua visita a países europeus, Zurabishvili pediu a seus parceiros que se envolvessem ativamente no diálogo russo-georgiano. “Mas do outro lado não havia nenhum entusiasmo particular”, disse o especialista, ressaltando que ele estava cético sobre essas iniciativas.

Ao mesmo tempo, apesar do fato …read more

Leia mais: Notícia Final

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close