'
  • Sem categoria

Brasil volta a mirar o Atlântico Sul, mas enfrenta limitações militares

Fragatas União e Liberal operando no Líbano (clique na imagem para ampliar)

País, que vai incorporar mais área marítima, deve sair de missão da ONU para deslocar navio

Por Igor Gielow/Folha de São Paulo

O Brasil vai retomar sua prioridade estratégica para o Atlântico Sul, inclusive com a desativação de sua presença na única missão naval das Nações Unidas. Falta hoje, contudo, capacidade à Marinha para dar dimensão militar à pretensão.

Em agosto, a ONU (Organização das Nações Unidas) ratificará ao Brasil o controle do primeiro dos três lotes de expansão de sua plataforma continental. Um segundo começa a ser analisado no mesmo mês e, no ano que vem, deverá ocorrer a terceira etapa.

Com a descoberta do pré-sal em 2006, o Brasil acelerou o processo iniciado em 2004 para pedir o aumento da sua Zona Econômica Exclusiva, o local em que detém direitos para explorar ou conceder licença de exploração. Em 2007, a ONU concedeu 81% do que o país havia pedido, e então o governo refez a proposta.

De 960 mil km², chegou em 2018 a um pedido para aumentar as águas sob sua responsabilidade de 5,7 milhões de km² (chamada Amazônia Azul por ser similar em área ao bioma homônimo em terra) em 2,15 milhões de km² (o tamanho da Arábia Saudita).

O lote aprovado agora é o menor, na região Sul, com 170 mil km². A seguir vem uma faixa junto à linha do Equador e, depois, a joia da coroa: a área oriental, que inclui a Elevação do Rio Grande, um platô submarino que é visto como uma tentadora província mineral.

Só ele tem 920 mil km² ricos em cobalto (jazidas hoje concentradas na conflagrada República Democrática do Congo) e talvez terras-raras (quase uma exclusividade da China). Traduzindo: matéria-prima para baterias e para a indústria de telecomunicação.

“É uma aposta para as próximas …read more

Leia mais: Poder Naval

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close