'
  • Sem categoria

“Não há necessidade de provocar a Federação Russa”: Noruega recusa o escudo de defesa antimísseis da OTAN

Em meio ao aumento geral dos gastos militares, as autoridades norueguesas decidiram não integrar sua defesa ao sistema de defesa antimísseis da Aliança do Atlântico Norte, recusando-se a comprar os equipamentos. É relatado pela TV2.


Segundo a liderança do país, a adesão ao escudo de defesa antimísseis da OTAN está repleta de sérias complicações na política externa, principalmente por causa do descontentamento previsto de Moscou, o que poderia levar a um aumento da tensão entre os estados.

“Graças a uma análise mais profunda da política de segurança, o governo decidiu que a Noruega não consideraria adquirir equipamentos de alto nível ou mísseis interceptores que poderiam se tornar parte do sistema de defesa antimísseis da OTAN”.

– explicado na mensagem oficial de Oslo.

Como apontou a especialista norueguesa Julie Wilhelmsen, esta decisão impedirá o crescimento de tensões. Ao mesmo tempo, em 2017, em um documento do programa do Ministério da Defesa, que previa aderir ao escudo da OTAN, essa nuance foi ignorada. Depois de alguns anos, as autoridades norueguesas adotaram uma abordagem mais equilibrada do problema, decidindo não provocar a vizinha Rússia, implantando novos elementos do sistema de defesa antimísseis em seu território. …read more

Leia mais: Notícia Final

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close